quinta-feira, 5 de abril de 2012

Só Atualizando...

Olá meus queridos... tudo bem com vocês? Então, falei no post anterior que o meu próximo post seria sobre as malas, mas eu ainda não criei coragem para começar a arrumá-las e achei que meu blog já estava muito abandonadinho, então resolvi fazer um post bem bobinho! rs Restando apenas 9 dias aqui no Brasil, a pergunta mais frequênte que as pessoas tem feito para mim é: "Você está com medo ou ansiosa?", e antes eu conseguia responder na lata essa pergunta, mas agora não mais. Na realidade, hoje, já não me sinto mais ansiosa, nem com medo, apenas uma vontade louca que isso aconteça logo, tipo quando a gente precisa tirar um band-aid, que tem que ser rápido, puxar de uma vez, se não dói mais. É essa sensação que eu tenho agora. Voltei a ter minhas noites de sono, não estou mais comendo até o pé da mesa e muito menos tendo crises de choro, como já vi muitas meninas falando. Na realidade, já sinto que não me encaixo aqui, mas sem a certeza se eu vou me encaixar lá. Li um texto bem legal esses dias, e o final dele fala assim: ".. Você rompeu os limites, e você nunca mais tera um lugar no mundo, pq o mundo todo passa a ser sua casa. Quando isso acontecer, vc saiu do "SEU MUNDO" e passou a "SER" do mundo.". E é isso que eu penso, não tenho mais um limite, posso ir para onde eu quiser. Aquela barreira, que as pessoas tem antes de partir, foi quebrada... e isso é MARAVILHOSO! Uma sensação de liberdade inexplicável! Acho que é a mesma sensação que um passarinho tem ao ver a porta da gaiola aberta. Aquilo que me segurava, já não existe mais! Hoje já consigo aceitar as coisas que eu tive que abrir mão para conseguir fazer isso, e sem peso ou melâncolias. Talvez quando eu volte, e se eu voltar, as coisas ainda vão estar do mesmo jeito, ou não. Os lugares podem ainda ser os mesmos, os cheiros, os gostos, os prazeres, ou não. E finalmente, consegui aceitar isso! Posso dizer agora que estou indo tranquila, desprendida e, principalmente, muito feliz!

5 comentários:

  1. Marilia Surian da Costa5 de abril de 2012 20:20

    Adorei o q escreveu, e a 1 ano e 7 meses atras, senti tdo isso. Mas agora as duvidas, angustias e medos sao outras!!! Voltar ou nao????... e pa ser sincera, nao quero voltar d jeito nenhum!! Eu sinto q nao me encaixo em nenhum lugar!!! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, rompemos barreiras e chagamos ao ponto sem retorno... é doce e amorgo... lindo!!! Eu to amando isso tudo!

      Excluir
  2. Ana Elisa de Francisco6 de abril de 2012 19:39

    Marília, adorei seu blog!!!
    Ele é engraçado e consegue transmitir seus sentimentos. E eu to sentindo exatamente td isso (mas to parada pq ainda não tenho família =/).
    Como falei pra Marília Surian, é mto bom conversar com pessoas que estão vivendo a mesma coisa que nós e que são até mais experientes. Pq ficamos mto perdidas e com os nervos a flor da pele (comendo o pé da mesa rsrsrsrs).
    Obrigada e boa sorte!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aii, que linda Ana Elisa. Fico muito feliz de saber que vcs estão gostando do que eu escrevo. Realmente, uso esse blog para colocar para fora tudo que eu to sentindo.
      Obrigada!!!!!

      Excluir
  3. Oi Marília.
    Imagino como deve ser gostasa essa sensação de se desprender.
    Eu ainda nem fechei meu match mas já estou sentindo que aqui já não me pertence mais.
    Que bom que tem voltado a dormir e parado de comer demais. Eu ainda estou na fase do comer demais, e por incrível que parece, eu que nunca fui de dormir muito, agora estou dormindo demais também, rs, vai entender.
    Boa sorte pra você, falta pouco agora.
    Espero ansiosa o post das malas.
    Beijos

    ResponderExcluir